Samsara

din din wo
se queres conhecer
a morada das cores
pede a benção de
teus pais larga tuas
fortunas e amores
marca teus doze lugares
sagrados com tilakas
atravessa o Narmada
nas costas listradas
de Richard Parker
prova um pedaço
generoso do silêncio
tangível dos mortos e
descansa teu corpo em
vigília sobre a lótus azul
imaculada até que a
trindade te conceda asilo
e tu renasças amorfo
e incógnito sobre a face
impossível das águas.

solstício

em vinte e um de dezembro
de 2080 ao raiar dos ventos
migraremos com os pássaros
atrás de terras sagradas
onde mulheres andinas
penteiam cachoeiras
e jequitibás com
pentes de ágata roxa
e costuram mantos e toucas
de linhos galhos e folhas
para os filhos recém nascidos
dos gigantes de Socotra.

post-mortem II

eu tinha olhos bárbaros
e turvos de converter
gotas solares em
kamikazes tenazes
e em nome de Ares
sem escrúpulos ou
alardes explodia
poros e púlpitos
e forrava com
húmus e sucos
os sulcos precários
de tua carne.

no próximo “novo testamento”

em honra ao crucificado
esponjas de vinagre
para os soldados.

José

talvez se olharmos de perto
pros negativos dos álbuns
familiares e registros diários
das câmeras da cidade
descobriremos perplexos
que tal como um lance de
dados de Mallarmé somos todos
fantasmas autofágicos
e improváveis caminhando
a passos largos por wormholes
privados sobre alvéolos
importados de petit pavé

Imagem

homo modernus

primatas complexos
em busca de água
ou de sexo.

Sartre-ego

no inferno
somos
outros.

crianças são borboletas ao contrário

ainda no casulo
voam mais alto
que os adultos.

 

Imagem

na beira do cais

num gesto insólito
acenar pro navio
com os olhos

Quimera

dizem que ela um
mamífero onívoro da
família Canidae pertencente
ao gênero Vulpes fulva tem
sangue fresco nos dentes unhas
afiadíssimas (dessas de pescar
trutas) focinho comprido seios
arqueados cauda longa peluda
olhos ardentes de âmbar pele
delgada inflamável e pelos
encarnados na vulva e que às
vezes na primavera em domingos
de chuva podemos vê-la
faminta e inquieta esperando
por alguns raros raios de sol
a fim de caçá-los e devorá-los com
afinco e volúpia em cima da maior
pedra da virginia hawkins falls.