solstício

em vinte e um de dezembro
de 2080 ao raiar dos ventos
migraremos com os pássaros
atrás de terras sagradas
onde mulheres andinas
penteiam cachoeiras
e jequitibás com
pentes de ágata roxa
e costuram mantos e toucas
de linhos galhos e folhas
para os filhos recém nascidos
dos gigantes de Socotra.

Anúncios

Sobre thecubeisdead

Um abajur numa mesinha de papel.

Uma resposta para “solstício

  1. Adoro esse teu poema ^^

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: